Bioshock

Bioshock é um dos melhores jogos de tiro em primeira pessoa já feitos. Com uma historia incrível e inovadora tornou-se um blockbuster logo de cara, ganhando milhares de fãs em todo o mundo, e deixando todos com um gostinho de “quero mais”.

História

A historia de Bioshock é inovadora, seguindo a linha steampunk, com elementos dos anos 50 e 60 e alguns toques futuristas.

O jogo se passa nos anos 60 na cidade de Rapture, uma cidade submersa no meio do oceano atlântico construída para ser o lar de gênios como  médicos, cientistas e artistas renomados, com o objetivo de livrar essas pessoas de uma sociedade preconceituosa que reprime a evolução tecnológica baseado em crenças.

A cidade foi construída pelas indústrias Ryan e projetada para ser totalmente auto-suficiente.

A habitante da cidade e cientista alemã Bridgette Tenenbaum decobriu uma substancia chamada ADAM: células tronco retiradas de uma espécie de lesma marinha que melhora atributos como a capacidade física e até mesmo mental. A partir do ADAM foram criados os plasmids: poderes como telecinese, soltar raios das mãos, e vários outros.

Devido a grande exploração do ADAM, Tenenbaum criou uma maneira de coletá-lo das pessoas mortas criando assim as Little Sisters: menininhas com agulhas enormes que retiravam o Adam dos mortos para torna-lo reutilizável. Cada Little Sister recebeu como “guarda-costas” um humano alterado geneticamente para ajudá-las e protegê-las nos momentos de necessidade. Vestidos com uma roupa de mergulhador e prontos para defender as Little sister com todas as suas forças, eles são conhecidos como Big Daddys.

Mas com uso abusivo do ADAM muitas pessoas se tornaram dependentes e ficaram loucos.

Em 1959, após uma serie de crises políticas, a cidade entrou em colapso. Os que ficaram loucos devido ao uso excessivo do ADAM se revoltaram e mataram a maior parte da população sã da cidade, que se tornou um caos.  Alguns dos poucos sobreviventes tiveram de se esconder e a cidade ficou tomada por loucos.

No ano de 1960 um avião cai no meio do oceano atlântico e seu personagem, que é o único sobrevivente da queda, vai parar justo em Rapture. Ao chegar na cidade caótica seu personagem procura descobrir o que causou tudo aquilo e  o que é a substancia que levou tantos a loucura.

Em nenhum momento é citado o nome do seu personagem, o que foi bem legal pois você reflete sobre sua personalidade dentro do jogo fazendo escolhas morais.

Gameplay

O gameplay é muito bom e bem simples, já que é um FPS.  Fácil de se pegar o jeito.

Não há como sobreviver em uma cidade de loucos sem um pouco de loucura. Por isso você usa os plasmids no jogo, o que ficou bem interessante. Quando você atira no inimigo, pega a bomba dele no ar e joga de volta, dá aquela sensação de “de novo, de novo” que ficou muito boa na jogabilidade.

A única parte realmente chata é hackear câmeras de segurança e cofres. No começo é até legal, mas você enjoa rápido de ficar fazendo isso toda hora. Ainda bem que dá pra comprar um auto-hack…

Gráficos

Bioshock conta com ótimos gráficos. Lançado em 2007, é um dos jogos com ótimos gráficos até  hoje. Os famosos bugs quase não aparecem durante o jogo. Os efeitos de sombra, água,  luz, estão todos muito bem acabados. A física do jogo é boa, mas tem alguns defeitos de vez em quando.

Geral

Bioshock é um ótimo jogo, uma história envolvente e bem elaborada, ótimos gráficos, som muito bem acabado, gameplay simples e intuitivo, divertido até nas partes de terror e que quem jogar vai saborear cada minuto.

Extremamente recomendado para quem não jogou ainda, já que em breve deve sair sua sequência.

PRÓS:

  • Ótima história;
  • Gameplay fácil, intuitivo e divertido;
  • Som muito bom;

CONTRAS:

  • Hackear enche o saco;
  • Você não usa a broca do Big Daddy;

Notas:

  • GRÁFICOS: 9.0
  • GAMEPLAY:9.0
  • AUDIO: 9.0
  • DIVERSÃO: 9.0
  • HISTÓRIA: 9.5
  • GERAL: 9.1

Gênero: Ação, FPS
Distribuidor: 2K Games
Plataformas: Xbox 360/PS3/PC/MAC
PEGI: 18+
ESRB: MATURE
Contém: Sangue e Mutilação, Referência a Drogas, Violência Intensa, Temas Sexuais, Linguagem Obscena

A história: No ano de 2077, a guerra atômica finalmente arrasou o mundo, transformando os seres vivos restantes em mutantes gosmentos. No ano de 2277, você, um sobrevivente de um cofre subterrâneo para preservação da humanidade sai do conforto em busca de seu pai desaparecido no mundo “lá fora”. Segue-se uma seqüência de piadas de humor negro com relação a radiação, guerra e morte. Esse aspecto cômico é um dos pontos fortes do jogo, pois cada item, personagem e quest tem alguma referência, e também pelo fato da equipe de criação ter balanceado bem momentos tensos e engraçados.
Anúncios

~ por Mike em janeiro 15, 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: