The Last Remnant

Enquanto o ocidente se prepara para a nova jornada de Final Fantasy, o GameZombie traz um dos últimos jogos desenvolvidos pela Square Enix: The Last Remnant.

Desenvolvido para XBox360 e portado para PC, o jogo se passa num mundo fantástico cheio de relíquias de poder que lembra, em muitos aspectos, o maior clássico da empresa.

O protagonista da história é Rush Sykes, um garoto que sai em uma jornada em busca de seus pais e sua irmã e, logo no início do jogo, é colocado no meio de uma guerra.

A história traz algumas novidades, mas é claramente voltada para o público de Final Fantasy.

A jogabilidade traz algumas algumas inovações, principalmente no que diz respeito ao sistema de batalha. Apesar de ser em turnos, as lutas lembram muito mais uma guerra do que apenas um pequeno grupo de heróis. É possível, em certos momentos, controlar tropas inteiras em um ataque. Além disso, há uma barra de moral que aumenta ou diminui de acordo com o decorrer da batalha.

Outra novidade é um tipo de quick-time event chamado critical trigger que, além de ataques mais fortes, dá novamente a vez do turno ao jogador.

Os gráficos e cutscenes são muito bonitos, típicos dos jogos da Square. Muito se reclamou sobre algumas texturas mal feitas, mas eu, pessoalmente, não percebi muitos problemas relevantes quanto à isso.

O cenário, apesar do mundo fantástico, são extremamente realistas, o que ajuda, e muito, na imersão.

A trilha sonora do jogo é um dos pontos fortes, principalmente para os fãs do estilo. O áudio faz muito bem o seu papel e impressiona em todos os aspectos.

O jogo é divertido. Apesar de, em certos momentos, as batalhas serem um tanto cansativas. Mas, para os fãs de RPG, isso é apenas um detalhe.

O jogo ainda conta com várias side-quests que aumentam a vontade de jogá-lo novamente. Além disso, há um pet que te ajuda a achar alguns itens.

The Last Remnant é isso: personagens carismáticos, história marcante, algumas inovações mas nada que impressione tanto ao ponto de achar que é um jogo revolucionário. Apesar de tudo, merece a nota 38/40 da Famitsu.

Prós

  • Sistema de batalha diferente;
  • Personagens carismáticos;
  • Boa história

Contras

  • Batalhas grandes tornam-se enjoativas;

Gênero: RPG/ Aventura / JRPG
Distribuidor: Square Enix
Plataformas: XBox360/PC
PEGI: 16+
ESRB: MATURE
Contém: Sangue, Linguagem e temas sugestivos, Violência

Notas

  • GRÁFICOS: 9,0
  • GAMEPLAY:8,0
  • AUDIO: 10,0
  • DIVERSÃO:8,0
  • HISTÓRIA: 8,0
  • GERAL: 8,6

Anúncios

~ por Alice de Araújo (Kenzuray) em janeiro 26, 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: