Darksiders

•janeiro 15, 2010 • Deixe um comentário

Darksiders não tem nada de novo. Quase tudo que já vimos em jogos até hoje está lá: história manjada, asas planadoras, correntes, fase de corrida, chefes gigantes, até a tecnologia de portais presente em Portal (que faz parte da Orange Box, a caixa da Valve que estamos avaliando em capítulos). Absolutamente tudo está lá, mas isso o faz ruim? Pelo contrário, Darksiders é um ótimo jogo, no estilo “copiei sim! e ficou bom, não é?”.

Continue lendo ‘Darksiders’

Bioshock

•janeiro 15, 2010 • Deixe um comentário

Bioshock é um dos melhores jogos de tiro em primeira pessoa já feitos. Com uma historia incrível e inovadora tornou-se um blockbuster logo de cara, ganhando milhares de fãs em todo o mundo, e deixando todos com um gostinho de “quero mais”.

Continue lendo ‘Bioshock’

Star Wars The Clone Wars: Republic Heroes

•janeiro 13, 2010 • Deixe um comentário

Uma coisa que George Lucas e tudo que tem a ver com seu nome sabem é extrair o máximo de dinheiro do que quer que seja. O maior exemplo disso é a série Star Wars. Depois de 2 trilogias de filmes, centenas de produtos, além de vários jogos baseados na franquia(alguns memoráveis, outros que deveriam ser esquecidos).

Uma das últimas empreitadas foi a série animada The Clone Wars, que conta os detalhes das guerras clônicas.

Star Wars The Clone Wars: Republic Heroes não é o primeiro jogo baseado na série. Antes dele já haviam saído “Lightsaber Duels” (Wii) e ”Jedi Alliance” (DS). Porém, Repuclic Heroes é a primeira aventura multiplataforma de Clone Wars. O jogo foi distribuído para DS, Wii, XBOX360, PC, PS3 e até para PS2.

Continue lendo ‘Star Wars The Clone Wars: Republic Heroes’

Orange Box: Team Fortress 2

•janeiro 11, 2010 • 1 Comentário

Especial Orange Box

O Team Fortress  foi originalmente um mod (uma modificação do jogo original) criado em 1996 para QuakeWorld.

Um conceito inovador, com nove categorias diferentes de personagens e armas, proporcionava incríveis possibilidades para os gamers da época. Em 1999, uma nova versão foi criada, desta vez como modificação do Half-Life.  Nascia assim Team Fortress Classic.

Com um gráfico melhorado e mantendo a fórmula de sucesso de seu sucessor, o jogo rapidamente ganhou espaço no imaginário dos jogadores experientes, mas a falta de polimento ainda pedia uma nova versão.

Continue lendo ‘Orange Box: Team Fortress 2’

Zombie TV #01 – Bayonetta

•janeiro 10, 2010 • Deixe um comentário

Esse é o primeiro videocast do site. Gravado logo no início do ano na casa dos irmãos Jean Carlos e Mike,  com o recém lançado Bayonetta.

Participantes: Matfield (câmera), Jean Carlos, Mike, Fábio Alves, Débora e Alice de Araújo… além da ganso Ariane (aquela cabeça que aparece e não fala nada).

Pixel Force: Left 4 Dead

•janeiro 9, 2010 • Deixe um comentário

Você já imaginou como seriam alguns games atuais (esses com gráficos lindos e ultra-polidos) lá por volta de 1980, quando não existia a mínima sombra de 3D?
Éééé… eu também já pensei… E não fomos só nós. O pessoal da Eric Ruth Games pensou e resolveu realizar essa fantasia.
Pixel Force: Left 4 Dead é um de-make (um remake piorado) de (advinha!) Left 4 Dead. Tudo no maior estilo Nintendinho 8 bits.

Continue lendo ‘Pixel Force: Left 4 Dead’

Torchlight

•janeiro 6, 2010 • Deixe um comentário

Enquanto a Blizzard enxe as burras de dinheiro com World of Warcraft, a sequência de um de seus jogos mais famosos é deixada pra depois. Diablo 3 já foi adiado tantas vezes que a a única coisa que tenho esperado é que um dia ele saia.

Até lá o mercado está aberto para jogos que venham suprir as necessidades dos fãs do estilo “Action RPG”. É aí que entra Torchlight, uma agradável surpresa para os gamers que, como eu, passaram horas e horas (e horas e horas e horas) dos anos 90 com os amigos matando zumbis e skeletons em dugeons gigantescas.

Torchlight vem com a proposta de um jogo simples, que trás tudo que já tinhamos visto em outros jogos, mas tudo isso com melhorias e apresentado de uma maneira “refrescante”. O resultado é um jogo que cheira como Diablo, soa como Diablo, tem gostinho de Diablo, mas não… não é Diablo (se bem que vi gente chamando Torchlight de Diablo 2.5).

Continue lendo ‘Torchlight’